A prática de Karuna pretende estimular os praticantes de Reiki ao desenvolvimento da compaixão. Este foi um sistema criado por William Rand e Kathleen Miller nos anos oitenta que procurava uma resposta para a orientação terapêutica pela compaixão.

Voluntariado Karuna

Após a conclusão do curso de nível 1 de Karuna, realizado por alunos de nível 2 de Reiki, fizemos um dia de voluntariado atendendo 20 pessoas e celebrando também o Dia Internacional do Voluntariado.

Neste dia de voluntariado Karuna fomos oferecer esta prática aos voluntários da Associação Portuguesa de Reiki que às segundas-feiras e sábados estão sempre disponíveis para auxiliar quem mais precisa.

Dar e receber é um dos grandes princípios cultivados no voluntariado, não só devemos doar aos outros, mas também temos que saber receber, pois é importante para uma vida em equilíbrio e harmonia.

Muitos parabéns a todos os alunos, por toda a sua prática e doação.

Alguns testemunhos dos voluntários

Para mim foi muito positivo a forma como o Karuna entrou na minha vida, trouxe me mais compaixão por mim mesma e mostrou me uma forma mais assertiva de como chegar ao próximo.
A experiência do voluntariado para mim foi magnífica ainda não consigo ter palavras para descrever a sensação do que é dar sem preocupação e agradeço a oportunidade por poder partilhar o que aprendi.
Grata. – Maria Sierra

Adorei o Karuna!!!
“Compaixão” é uma palavra que o define lindamente.
Senti-o de uma forma diferente do Reiki, para mim foi muito mais intenso.
Voluntariado é algo a pensar….. é uma entrega muito boa, que gostei e senti-me muito bem a fazer. Muito obrigada pela experiência. – Gisela

A pratica de Karuna ajudou me a complementar a minha pratica de reiki. Permitiu-me ter mais serenidade, comigo próprio e com os outros, trabalhando o jardim da alma e a compaixão.
O voluntariado de Karuna foi uma experiência muito positiva que espero vir a repetir, ver as pessoas saírem com um sorriso e de alguma forma um pouco mais leves é muito bom.
Grata por estes momentos, grata ao Mestre João e as pessoas que partilharam este caminho.
Beijinhos – Valeria