Fundamentos do CENIF

O Centro Português de Investigação e Formação em Terapias Complementares, CENIF, é uma Escola de Reiki e um Centro de Terapias Integrativas, com a orientação de promover o bem-estar, equilíbrio e harmonia daqueles que participem nas suas formações ou consultas. CENIF foi a primeira escola a estabelecer o acompanhamento formal no ensino de Reiki, através de workshops teóricos e práticos, desenhados com conteúdos próprios, para a progressão dos alunos, no método Usui Reiki Ryoho.

Princípios

O CENIF rege-se pelos preceitos criados pelo Mestre Mikao Usui. Interpretando os preceitos, em primeiro lugar, os ensinamentos do Usui Reiki Ryoho são para a evolução pessoa; Em segundo lugar, através da filosofia de vida percorremos “A Arte Secreta de Convidar a Felicidade”; Em terceiro, a prática deve ser levada a qualquer condição de saúde, de forma complementar; Em quarto, o cumprimento dos cinco princípios – Só por hoje, sou calmo, confio, sou grato, trabalho honestamente e sou bondoso; Em quinto a compreensão e divulgação que a prática é para a “melhoria do corpo e da mente”.

Missão

A nossa missão é seguir os ensinamentos do Mestre Usui, “A missão do Usui Reiki Ryoho é guiar para uma vida pacífica e feliz, curar os outros, melhorar a sua felicidade e a nossa”. Promover a investigação no Usui Reiki Ryoho e a formação de qualidade em Reiki e nas terapias complementares, proporcionando a valorização do saber e da prática dos nossos alunos. É também apoiar no reconhecimento da Terapia Reiki como terapia complementar e integrativa. Levar a terapia e filosofia de vida às comunidades que necessitem e aceitem Reiki.

Visão

Fazer do CENIF um Centro de referência nacional, na qualidade da formação e investigação, associando-se com outras instituições para o esclarecimento e desenvolvimento das Terapias Complementares em Portugal.

Valores

Consciência; Compaixão; Sabedoria; Clareza; Harmonia; Confiança; Gratidão; Honestidade; Bondade.

Código de Ética

I – Responsabilidade Ética

Aqui se identificam os principais elementos da responsabilidade ética daqueles que trabalham com o CENIF e nele fazem a sua aprendizagem. O propósito do CENIF é “guiar para uma vida pacífica e feliz”, como tal, os alunos e utentes são uma prioridade.

Responsabilidade Ética
para com os utentes

Compromisso para com os utentes

  1. Os terapeutas que trabalhem no CENIF devem apresentar as melhores condições físicas, mentais, emocionais e energéticas para a correta aplicação do seu trabalho e atendimento público;
  2. Têm o direito a recusar um utente e a encaminhá-lo para outro terapeuta, se assim o entender, caso este utente apresente condições emocionais, mentais ou energéticas que possam constituir um risco para o seu equilíbrio;
  3. Numa sessão de Reiki o utente nunca se deve despir e deve estar ciente da terapia que vai usufruir, tendo para isso consentido à mesma e à aplicação de toque ou mesmo sem toque.

Consentimento informado

  1. Como reforço ao ponto 3 do Compromisso para com os Utentes, o terapeuta deve dar esclarecimento sobre a terapia que vai aplicar;
  2. Deve também pedir autorização à aplicação da terapia, que tenha toque ou não, informando com antecedência onde irá aplicar o tratamento.

Competências

  1. Os terapeutas e formadores no Centro devem manter-se sempre atualizados nas suas competências para melhor desempenharem as suas funções;
  2. No caso de serem praticantes de Reiki, devem frequentemente rever os seus ensinamentos com os seus Mestres, assim como as práticas terapêuticas.

Conflito de interesses

  1. Os terapeutas e formadores do CENIF devem zelar, em primeiro lugar, pelo bem-estar de todos, como tal, não devem colocar à frente os seus interesses pessoais, em detrimento dos objetivos do Centro e daqueles que o frequentam;
  2. Não existe exclusividade para os terapeutas e formadores no Centro, mas deve existir consciência, para isso devem refletir sobre situações que possam levar alunos e utentes para fora do centro. Neste sentido é preferível optarem por esses Centros que lhes possam dar melhores condições, colocando o seu lugar à disposição.

Privacidade e confidencialidade

  1. Dentro de uma consulta, é obrigatória a privacidade e confidencialidade da informação e dos dados do utente;
  2. As conversas entre formadores e alunos são também confidenciais;
  3. A partilha de informações e técnicas entre terapeutas e formadores são confidenciais;
  4. As informações colocadas em grupos de formadores e alunos são privadas e confidenciais;
  5. Os manuais e outras ferramentas de formação e consulta, usados e criados pelo CENIF, são confidenciais e propriedade do Centro.

Responsabilidade Ética
para com os alunos

  1. Os formadores do CENIF devem estar nas melhores condições físicas, mentais, emocionais e energéticas para dar o seu melhor no ensino;
  2. Devem seguir um plano de formação que permita a evolução na teoria e prática dos seus alunos;
  3. Devem ensinar da forma mais profissional e com a melhor qualidade possível;
  4. Devem manter a sua aprendizagem atualizada;
  5. A sua aproximação aos alunos deve ser correta e não discriminatória.

Responsabilidade Ética
dos alunos

  1. Respeitar as normas de aprendizagem e comportamento do Centro;
  2. Respeitar os colegas, independentemente do seu credo, raça ou pensamento;
  3. Respeitar a correta manutenção do espaço e obrigações contributivas;
  4. Respeitar e aplicar os ensinamentos adquiridos;
  5. Assistir aos workshops para o desenvolvimento da sua prática, antes de querer aplicar as suas aprendizagens a outros.

Responsabilidade Ética
entre Profissionais

  1. Formadores e Terapeutas no CENIF devem tratar-se com respeito e consideração, todos cumprindo os mesmos deveres, todos tendo os mesmos direitos;
  2. Nunca devem desvalorizar as aprendizagens e práticas uns dos outros;
  3. A utilização dos espaços de ensino e terapia seguem preceitos estipulados em cada um dos Centros, que deve ser respeitado, tendo em conta as formações e terapias a serem realizadas.

Responsabilidade
perante o CENIF

  1. Independentemente se está presente para uma consulta em terapia ou formação, o visitante, utente ou aluno no CENIF deve respeitar a harmonia do espaço, assim como os materiais lá existentes e as áreas comuns;
  2. Os formadores e Terapeutas devem, em consciência, não encaminhar os utentes e alunos para outros espaços, podendo estar a prejudicar o Centro que os acolhe, proporciona as condições profissionais e de desenvolvimento pessoal.

II – Contribuições

Os serviços prestados no CENIF são pagos à exceção daqueles claramente identificados como gratuitos, como é o caso de workshops, formações de apoio a alunos e sessões em regime de voluntariado. As formações e consultas precisam ser pagas para a manutenção do espaço.

Pagamento dos serviços

  1. Utentes de terapias que não podem pagar, devem indicar antecipadamente e combinar com o Terapeuta se a sua condição se predispõe ao voluntariado;
  2. Utentes ou Alunos que pretendam fazer o pagamento dos serviços em partes podem fazê-lo, desde que assumam o compromisso honesto de realmente efetivar o pagamento total;
  3. No caso das formações pagas que sejam modulares, mesmo que o aluno falte a uma dessas formações, a totalidade deve ser paga.

Contribuições dos profissionais

  1. O Centro acolhe diversos profissionais para o desenvolvimento das formações e consultas dentro das especialidades que estão enquadradas nos fundamentos do Centro;
  2. Os profissionais não são contratados, usufruem do espaço;
  3. Devem respeitar as contribuições para o Estado e os deveres para com os alunos/utentes;
  4. Devem contribuir para a manutenção do espaço que usufruem.

FIM