Hoje, falamos com Daniel Magalhães. Aluno do Cenif há 5 anos, juntou-se á equipa Cenif com o projeto Cenif a Passo. Têm sido anos com muitas caminhadas, muitos encontros que resultam em grandes amizades e muita tomada de consciência da mãe Natureza!

Um grande obrigada ao Daniel por nos conduzir nestas caminhadas tão especiais!!

“ A natureza é o único livro que oferece um conteúdo valioso em todas as suas folhas.”

Johann Goethe

Como surgiu a ideia do Cenif a passo?

Surgiu com o intuito de aproximar as pessoas, criando laços de amizade entre elas, proporcionados pelo convívio junto da natureza e ao mesmo tempo sensibiliza-las a ter respeito por ela, desfrutando assim de tudo que tem para nos oferecer de emocionante e belo.

 

Há quanto tempo existe?

Existe há mais de 3 anos, a primeira caminhada foi realizada na montanha da Penha, numa tarde de verão a 3 de Agosto de 2014, onde tivemos o privilégio para além de caminhar, ver o pôr do Sol com uma meditação em cima de um grande penedo virado à cidade e no final fazer a descida nocturna de lanternas na mão até Guimarães.

 

Como funcionam estas caminhadas?

Normalmente é feito um reconhecimento antecipado do terreno onde se irá realizar, é marcada uma data, o pessoal é aconselhado naquilo que deve levar para a caminhada, existe um ponto de encontro e depois seguimos caminho para mais uma aventura longe da civilização e azáfama das cidades até locais de rara beleza onde só é possível chegar caminhando.

 

Tens bons feedbacks?

Ao longo de todo este tempo o feedback dos caminhantes que participam tem sido extremamente favorável, mas aquilo que me dá mais alento é poder ver as mudanças positivas nestas pessoas, quer no estado psicológico, nível de confiança e auto-estima, sensibilidade para com a mãe natureza e os sorrisos estampados no rosto de cada um pela sensação de liberdade e satisfação provocada por estas caminhadas!

 

Que conselho gostarias de dar a todas as pessoas em relação à mãe natureza?

Aquilo que gostava de deixar aqui escrito é que todos nós temos a mesma origem e para lá voltamos, aquilo que conhecemos e necessitamos para viver vem da natureza e é também lá que está a cura de tudo por isso dela não podemos prescindir, (mas ela pode continuar a existir sem nós…) vamos respeita-la e não esgotar todos os seus recursos, esta é a herança que iremos deixar para os nossos filhos e netos, façamos algo para melhorar aquilo que encontramos quando cá chegamos!

Daniel Magalhães