Ao longo dos anos o número de pessoas a serem medicadas com antidepressivos aumentou exponencialmente e incrivelmente muitos deles são jovens. Estes dados são preocupantes e demonstram a realidade da sociedade em que vivemos.

Mas será mesmo necessário, tão cedo, seguir por este caminho de ingerir químicos para atenuar determinadas sensações, sentimentos e situações?

Claro que não nos estamos a referir a casos psicologicamente complexos, pois este tipo de perturbação mais grave necessita quase sempre de medicação para o seu tratamento. Mas uma simples crise de ansiedade, depressão, justifica o uso de medicação?

Algumas das perturbações mentais podem ser prevenidas ou encaminhadas de outra forma. Existem actualmente várias terapias, e o Reiki, é de facto uma delas.

Alguns estudos, demonstram que os efeitos de algumas sessões de Reiki são, de facto, benéficos para o alivio de doenças como a depressão, as crises de ansiedade ou distúrbios do sono.

O problema está em perceber e aceitar que a nossa mente é capaz de mudar sem a toma de medicamentos. Na maioria dos casos, deve-se á falta de conhecimento, ou falta de vontade de conhecer, outras técnicas menos invasivas para o corpo que obtém resultados fantásticos e notáveis.

Felizmente, alguns profissionais de saúde começam já a aceitar as terapias complementares como algo benéfico para os seus pacientes e são, por vezes, os próprios a indicá-las. Embora seja um número reduzido, acreditamos que seja o inicio da mudança de mentalidades.

Os resultados podem não ser tão rápidos como um simples comprimido, mas não podemos esquecer os seus efeitos secundários, como por exemplo, a dependência.

O reiki não tem efeitos secundários e não tem restrições.

O Reiki é simples. Basta acreditar e estar recetivo a tudo que ele nos tem para mostrar. O Reiki não atenua apenas a dor física ou psicológica, ele trabalha a causa do problema ou perturbação, permitindo assim a libertação e purificação do nosso corpo e mente.

Uma forma rápida e eficaz de trabalhar as crises de ansiedade e depressão, mesmo para quem não é praticante de Reiki, é aprender a respirar corretamente, ou seja, fazer várias respirações profundas e conscientes, numa posição confortável e de preferência, descalça. Com esta prática, ficamos mais calmos, permitindo assim, muitas vezes, o contato com o nosso interior mais profundo.

O Reiki é uma terapia complementar que trabalha o corpo Físico, Mental, Emocional e Espiritual,  ajudando-nos assim a ser pessoas mais saudáveis e conscientes da realidade.